quarta-feira, 27 de abril de 2011

Palavras Automatizadas


Tentei te falar, mas não consegui dizer que estava feliz por saber que você existia.
Mas temia aquelas palavras
As palavras que não dizem nada
As palavras automatizadas de tanto ensaiar
As palavras que eu sempre dizia
As palavras que sempre funcionaram
As palavras que perderam o sentido depois que te vi
As palavras que sempre sonhei em dizer
As palavras que eu tanto ensaiei pra você
As palavras que ouvi por ai e guardei pra mim
As palavras que até me faltaram
As palavras se tornaram falhas
As palavras de nada serviam em frente a você
As palavras que eu tanto busquei por ai
As palavras que insistiam em não sair
As palavras...palavras pra ti

( Por wellington  Magalhães: O marujo)
O Marujo

P.S: De um talento, que só pode-se chamar de dom...A loucura mais que necessária a nós meros "normais"! Parabéns Marujo...Pela humanidade ao escrever e a beleza ao admitir que és humano demais, a ponto de amar e expressá-lo!

2 comentários:

Welligton Magalhães disse...

Ôh garota gentil !!!
É como diz a musica: " se não pode ser forte, seja ao menos humano", e nada mais humano do que sofrer, mas tem nada não, todos sentem isso um dia, e quando sentirem vão saber, por que "todo mundo é parecido quando sente dor" kkk,

Miquelinne... disse...

Ôh..gentil nada, vc que é talentoso!

E isso mesmo, igualamo-nos ao sentir a dor...O triste remédio quem sente,ama e é apaixonável: Por que todos somos apaixonáveis, e nada menos humano do que admitir que quem ama sofre...
"Seria então o amor a teoria que o homem ainda não traduziu?" (Parabéns mais uma vez querido...ESPECIAL)!