segunda-feira, 4 de julho de 2011

Simples Amor


Os sonhos se desfazem na lentidão de um beijo molhado...




Findou-me naquela tatuagem indiscreta,

amou-me no beijo repentino...

esqueceu-me no futuro de pecados.



Voltou e recomeçou,






                          reconstruiu amores,


inventou sabores,

fantasiou faces,

esqueceu as fases,

recriou meu mundo,




refez-me em mim.



                Partiu sem permissão,
furtou a paz que era minha,

descompletou corações,

levou adjetivos,




causou-me metáforas,

transformou-me em pedra...



             Exaltou sentimentos,
cantou poesias,
poetizou músicas,

amedrontou o meu medo de amar,

esqueceu meu amor medroso,

sentiu o insensível,
modificou o permanente...




Eternizou o prazer,

Eternizou você.



                             Passou a calma,
passou o amor...




Só não passa você!



         Único em petrificar meu coração,
único em trazê-lo a vida...




único em mim amar.



                  Sólido nas palavras, 
líquido nos sentimentos...

Gasoso na presença, que me preenche, me completa...





Se ausenta!



                                (Por: Miquelinne Araujo)

2 comentários:

Sandrio cândido. disse...

Ainda bem que o amor supera tudo, senão pobres de nós humanos
beijos querida

Miquelinne Araujo disse...

Supera e há de continuar superando...
Amor é amor, e amar é ser eterno!
Beijos Querido