segunda-feira, 13 de junho de 2011

Mais uma vez sem inspirações


As inspirações me foram raptadas....
Compartilho este vídeo, música que para mim é  PERFEITA!
Resumir a "perda" é impossível, e hoje me peguei a pensar! Talvez a minha melhor poesia seja a que não posso escrever...Eu apenas sinto. Busco "experiência" num mar de imaturidade de um ser que confia até o último ponto e consequentemente, a queda sempre se torna maior.
As pessoas tem o dom de inspirar, mas também as levam. Perco as minhas, e apenas rezo!
Ele que é força humana, espiritual. Unipresente e onipotente, a tranquilidade do sorriso de criança e a certeza da resposta que se busca. O consolo do julgamento mal feito...O céu sem ou com estrelas.Contendo o segredo infinito do amor, aquele tanto tento traduzir, descrever. 

"Tens o dom de ver estradas, onde eu vejo fim.
Me convences quando falas não é bem assim (...)"

E eu sei que nunca estarei só, te sentir e ter não são consolo...É Vida!
E onde eu parar, onde as forças se fizerem mínimas, lá estarei contigo(minha estrada sem fim).

Atrevo-me dizer que perco inspirações...Tolice,o tenho, a fonte de inspiração que não seca, e multiplico as minhas incertezas em teu poder.

Por que viver é fácil o tendo ao meu lado!
Com a plena caridade de saber, que novamente os versos voltaram a brotar de mim...

(Por: Miquelinne Araujo)

2 comentários:

Marcelo Silva - Aprendiz disse...

Então o vento te levará em sussuros algumas inspirções... cuidado, elas são fugidias...kkk

Miquelinne... disse...

Tomarei cuidado! Esperam que o vento as traga de volta pra mim...