sexta-feira, 4 de março de 2011

Mais uma noite!

Sopros amantes de um coraçãoperdido em si mesmo...Meu único amar!

Enroscada mais uma vez na minha limitação...Sozinha idealizo fantasias.
Imagens seguras de um contraste sem igual, no qual deposito esperança...Pelo qual me vivo,pelo qual me doo!
Tristes brisas de um frio noturno...embalam meus sonhares, alimentando meu frescor e purificando sentimentos "impuros".
Consolada pelo reflexo de olhos no que me enxergo, vivencio momentos eternos da mais pura ânsia de amar...de ser amada!
Impressos em folhagens verdejantes, passam-me momentos longos de sonhos não sonhados...mais enfrentados!
Cuja batalha travo em cada respirar...
Difícil não é esquecer algo que se ama...Mas aquilo que nunca se teve!
Como sequestrar meu sorriso furtado pelo teu coração? Te amar alimenta córregos sombrios de uma parte desconhecida desse "tal amor"...O nosso amor( o meu amor).
Apenas contemplo ansiosa o ponto de partida,onde dia pós dia,sigo rumadamente ao destino final...
Sozinha... Com o simples consolo de estar e ser...De amar e sofrer!
Sozinha e ponto...sozinha!
                                              (Por:Miquelinne Araujo)

Um comentário:

Marcelo Silva disse...

Puxa!!! Timonha está repleto de taletos poéticos..
Parabens!!